Liberte-se dos padrões!

Milhares de informações são lançadas na nossa frente todos os dias, notícias nos jornais, na televisão, pulando na tela do celular e para todos os lados que olhamos nessa era da informação a todo o momento. Muitas delas, talvez sem percebermos, nos julgam pela nossa maneira de viver, de pensar e até de se vestir. Até onde devemos deixar que a mídia e o mundo externo nos influenciem quanto às nossas atitudes?

A maneira como nos vestimos reflete o que e como somos por dentro. Cores, estampas, comprimentos podem revelar nosso humor, nossa personalidade e como lidamos com o mundo. Porém, somos bombardeados com padrões de estilo e estéticos que acabam nos impedindo de nos sentirmos bem em determinadas peças. Sendo que o que realmente importa na verdade, é se sentir bem com você mesmo, com as suas roupas e seu próprio estilo. Antes do outro, você precisa se aceitar do jeito que é, a autoconfiança traz junto uma segurança que só te levará ao caminho da autoaceitação.

Liberte-se dos padrões!

E como me desprender desses padrões diariamente colocados em nossas vidas?

Nem sempre é fácil simplesmente não se importar, mas com esforço, aos poucos podemos chegar lá! Vamos te dar algumas dicas que podem melhorar sua autoestima e seu relacionamento com seu guarda-roupa. Confira:

  • Esqueça essa história de que precisa emagrecer ou engordar

Quem deve se adaptar ao seu corpo são as roupas e não o contrário. Desde que sua saúde esteja em dias, seu peso não te torna inferior nem superior a ninguém. Vale cropped, short, camisetas coladas, coloridas e do jeito que você quiser, mesmo gordinho ou magrinho.

  • Vista o que você ama e sinta-se bem

Não se amarre às tendências, se vista como se sentir melhor. É infinitamente melhor do que seguir à risca as modinhas semanalmente ditadas por aí. Tenha-as como opção caso goste, mas siga a sua intuição, seu estilo e seu charme.

  • Passe direto nos comentários sobre seu visual

Pra que se importar com o que o outro pensa se é você que está vestindo? Saiba avaliar o que te falam, separando o que é válido do que deve ser descartado. Ninguém está na sua pele pra saber como você se sente bem ao se vestir. Portanto, selecione o que deve ser absorvido.

  • Fuja das peças que te incomodam

Aquela blusa te aperta demais? Aquele tênis é lindo, mas deu aquela encolhida depois da lavagem? A não ser que você adore ser atormentado pelo que veste, é melhor passar essas peças pra frente. Se sentir desconfortável para parecer mais bonito não é a melhor saída. Fique bonito e confortável pra você mesmo, essa é a maneira mais sublime de se sentir bonito!

Abrace suas diferenças, seus gostos, suas medidas e LIBERTE-SE! É importantíssimo se aceitar, se amar e se respeitar antes de absorvermos a opinião alheia. Se AME e seja FELIZ!